Como funciona o Licenciamento por Processador

janeiro 5, 2011 Deixe um comentário

A licença por processador você deve consignar uma licença a um servidor para cada processador desse servidor usado pelo software. Para a execução do software em ambientes de sistema operacional (ou OSEs) físicos, é preciso licenciar cada processador físico. Para a execução do software em OSEs virtuais, é preciso licenciar apenas os processadores virtuais usados pelo software. Você não precisa de CALs ou licenças de EC porque o licenciamento Por Processador permite que qualquer número de usuários acesse o software a partir de qualquer número de dispositivos. Você pode executar qualquer número de instâncias em OSEs físicos ou virtuais licenciados. 

  Por Processador – OSE Físico

 

Figura 10 Por Processador – OSEs Virtuais

Fonte: www.microsoftvolumelicensing.com

Anúncios

MICROSOFT LYNC – Lançamento em 01/12/2010

dezembro 6, 2010 Deixe um comentário

No dia 01 de dezembro de 2010 lançaremos o Microsoft® Lync™.

 

O Microsoft® Lync™ pode ajudar as empresas a melhorar a produtividade fornecendo uma experiência realmente integrada de comunicação. O Lync, a nova geração do Microsoft® Office Communications Server 2007 R2:

  • Conecta pessoas de novas formas, a qualquer hora e em qualquer lugar usando uma única interface que reúne voz, presença e mensagens instantâneas, além de conferências de áudio/vídeo/Web em uma solução que pode melhorar ou substituir os sistemas atuais.
  • Fornece aos clientes a oportunidade de reduzir o custo total de propriedade (TCO) para as comunicações em até 39 por cento quando comparado com outras soluções*.
  • Trabalha com o Microsoft® Office, o Microsoft® Exchange, e o Microsoft® SharePoint®, enriquecendo a experiência de colaboração em vários aplicativos familiares. Nenhuma outra solução se integra com estes aplicativos de forma tão transparente, efetiva e poderosa do que a solução da empresa que os escreveu – a própria Microsoft.

O sucesso no mundo dos negócios depende da colaboração – seja com outros funcionários, outros clientes, parceiros ou fornecedores. Agora existe uma maneira de sua organização transformar as comunicações em interações mais colaborativas, presentes e acessíveis de qualquer lugar.

Recursos:
Consulte seu contato na Microsoft  ou acesse
www.microsoft.com/lync para saber mais sobre como melhorar a colaboração, facilitar o gerenciamento e reduzir o custo de comunicação de toda a empresa com o Microsoft Lync.

Ademir  J. Tavares

MCP/MCSA/MCSE/MCTS/MCITP/MCT

 

Pauta Distribuidora

ademir@pauta.com.br

http://ademirjtavares.spaces.live.com/

 

Entendendo o licenciamento de Servidor/CAL – licença de servidor + CAL + conector externo opcional

novembro 12, 2010 Deixe um comentário

 

Entendendo o licenciamento de  Servidor/CAL – licença de servidor + CAL + conector externo opcional

 

Na maioria dos produtos de Servidor Microsoft/CAL, você deve consignar uma licença a um servidor para cada instância do software para servidores executada nesse servidor. Você pode executar essa instância em um ambiente de sistema operacional físico ou virtual nesse servidor. Em caráter de exceção no modelo de licenciamento, alguns produtos oferecem direitos de uso mais abrangentes. Por exemplo, uma licença SQL Server Enterprise permite a execução de qualquer número de instâncias do software servidor em um ambiente físico de sistema operacional e em qualquer número de ambientes virtuais de sistema operacional no servidor licenciado.

Salvo especificação em contrário nestes direitos de uso de produto, todos os produtos Servidor/CAL exigem uma CAL para todo usuário ou dispositivo que acessar qualquer instância do software servidor. Existem dois tipos de CALs: CALs do Dispositivo e CALs do Usuário. Você pode obter a licença em qualquer um dos tipos, mas essa seleção deve ser determinada no momento em que a licença for adquirida ou que o Software Assurance for renovado.

·         CAL de Dispositivo

Licencia um dispositivo para ser usado por qualquer usuário para acessar instâncias do software servidor em servidores licenciados

·         CAL do Usuário

Licencia um usuário para que use qualquer dispositivo para acessar instâncias do software servidor em servidores licenciados

As CALs são específicas à versão e funcionalidade. Sua versão deve ser igual ou superior à versão do software servidor que está sendo acessado. As CALs do cliente permitem acesso a servidores licenciados por esse cliente ou sua afiliada (como definido no contrato de licença do cliente). Elas não permitem acesso a nenhum outro servidor licenciado da entidade.

Você pode implementar arquiteturas de rede que usam hardware ou software para reduzir o número de dispositivos ou usuários que acessam diretamente o software em um servidor. Esse método é denominado multiplexação ou pooling. Isso não reduz o número de CALs necessárias para acessar ou usar o software servidor. É preciso haver uma CAL para cada dispositivo ou usuário conectado ao software ou hardware “front end” de multiplexação ou pooling.

 

 

Consignação de CALs com base no Usuário ou Dispositivo

 

Uma licença de Conector Externo (EC) é uma alternativa às CALs para cada servidor que será acessado por usuários externos. Usuários externos são aqueles que não são funcionários nem terceiros trabalhando internamente. Cada licença de EC consignada a um servidor permite acesso a qualquer número de usuários externos. Cada servidor físico acessado pelos usuários externos requer apenas uma licença de EC, seja qual for o número de instâncias em execução. O direito de executar instâncias do software servidor é licenciado separadamente. A EC, assim como a CAL, simplesmente autoriza o acesso. As licenças de EC, como as CALs, são específicas à versão e funcionalidade. Sua versão deve ser igual ou superior à versão do software servidor que está sendo acessado. A decisão entre adquirir CALs ou uma EC é sobretudo baseada em critérios financeiros.

 

Fonte http://www.microsoftvolumelicensing.com/

 

Ademir  J. Tavares

MCP/MCSA/MCSE/MCTS/MCITP/

ademir@pauta.com.br

http://ademirjtavares.spaces.live.com/

 

Microsoft Security Essentials gratuito agora para Empresas

outubro 25, 2010 Deixe um comentário

 

 

A partir de outubro de 2010, a Microsoft disponibilizará às pequenas empresas seu antivírus gratuito, o Microsoft Security Essentials, para download e instalação em até 10 computadores.

Com o Microsoft Security Essentials, será possível que pequenas empresas economizem tempo, dinheiro e permaneçam produtivas.

O produto utiliza o mesmo núcleo usado na proteção da Microsoft a grandes empresas, e oferece 100% de segurança contra vírus, spywares e outras ameaças virtuais.

O antivírus está disponível para pequenas empresas usuárias de Windows original, a partir da versão XP SP2, por meio de um download gratuito no site www.microsoft.com.br/antivirus.

 

Ademir

Nova Campanha de Treinamento On Line para Parceiros – Caçadores de Emoções

outubro 1, 2010 Deixe um comentário

 

 

 

 

A Microsoft está lançando um nova campanha de treinamento on line para parceiros, e uma excelente oportunidade de conhecer os produtos e se desenvolver técnicamente na plataforma Microsoft,

Através desta campanha, você ficará preparado para encarar os novos desafios do mercado de TI com total tranquilidade, deixando as fortes emoções reservadas apenas para a sua viagem de férias.

Isso porque, ao mesmo tempo em que entende todo o valor da Plataforma Microsoft e desenvolve seus conhecimentos técnicos e de vendas para tornar o seu trabalho mais fácil e produtivo, você concorre a prêmios especiais para curtir ao máximo o seu merecido descanso.

Haverá sorteio de prêmios para todos os parceiros que concluírem cada categoria de treinamento durante o prazo de validade da campanha, com início dia 29 de setembro e encerramento no dia 5 de dezembro de 2010.
Portanto quanto mais categorias completar, mais chances de ganhar!

Premiação:

Ø 9 Vales-Viagem CVC, no valor de R$ 4.000,00, para o destino de sua escolha

Ø 9 Mochilas "Day Pack" da The North Face

Gostou? Então clique aqui para entrar no site e participe!

Comece a fazer seus treinamentos logo no início da campanha e conclua o máximo de categorias para ter muito mais chances de ganhar prêmios.
Contamos com a sua participação!

Ademir J. Tavares

Windows MultiPoint Server 2010

setembro 24, 2010 Deixe um comentário

  

Já está disponível o Windows MultiPoint Server 2010. Este novo produto da Família Windows permite que vários usuários compartilhem um computador simultaneamente. Esta solução é ideal para instituições educacionais que desejam fornecer o acesso à tecnologia a todos os professores e alunos. Com o Windows MultiPoint Server 2010 estas instituições podem:

 

·         Reduzir os custos operacionais contínuos e com a aquisição de hardware inicial.

·         Reduzir o consumo de energia.

·         Reduzir a complexidade do gerenciamento de TI.

 

O Windows MultiPoint Server 2010 ainda garante a flexibilidade necessária para criação e manutenção dos laboratórios e salas de aula informatizadas. Veja as principais características da solução:

 

·         Permite a criação de várias estações: basta conectar um monitor, um teclado e um mouse diretamente no computador host.

·         Fornece uma área de trabalho individual do Windows com uma experiência do Windows 7 em cada estação.

·         Dá ao professor uma interface amigável, o MultiPoint Manager, para gerenciar facilmente áreas de trabalho, contas e sessões de alunos.

 

Existem duas maneiras de adquirir e licenciar o MultiPoint Server 2010. Segue abaixo como fazer o correto licenciamento e os links para recursos para ajudar nas vendas:

 

Formas de adquirir o MultiPoint Server

1.       O Windows MultiPoint Server 2010 Academic pode ser adquirido através do Licenciamento por Volume para instituições de ensino.

2.       O Windows MultiPoint Server 2010 pode ser adquirido Pré-instalado por um Fabricante de Equipamentos (OEM).

 

 

 

Windows MultiPoint Server 2010 Academic

Windows MultiPoint Server 2010

Visão geral

Licenciar o software e adquirir o hardware separadamente

Melhor para instituições acadêmicas que adquiriram o software Microsoft através dos programas de licenciamento por volume da Microsoft, conectadas a um domínio.

Adquirir o hardware e o software juntos como uma única solução

Melhor para organizações que precisam de hardware e software compatíveis e que possuem instalações independentes não conectadas a um domínio.

Canal

Licenciamento por Volume para instituições de ensino

Pré-instalado por um Fabricante de Equipamentos (OEM)

Licenciamento

Licença do Windows MultiPoint Server Academic (No computador host)

Licença do Windows MultiPoint Server 2010 (No computador host)

 

Servidor (host)

 

Usuários

CAL (Licença de Acesso para Cliente) do Windows MultiPoint Server 2010 e CAL do Windows Server 2008 (Para cada estação e para o computador host, se for usado como uma estação)

CAL do Windows MultiPoint Server 2010 (Para cada estação e para o computador host, se for usado como uma estação)

Diferenciação

Suporte para ingresso no domínio
Número de estações conectadas simultaneamente: Sem limite de licenças1

Sem ingresso no domínio
Número de estações conectadas simultaneamente: Limite de licenças: 10 estações2

 

 

1O número real de estações conectadas deve ser baseado na capacidade de hardware do computador host (CPU, memória etc.), na configuração de hardware da estação (PCI-E ou USB) e nas cargas de trabalho de uso.
2O número real de estações conectadas deve ser baseado na capacidade de hardware do computador host (CPU, memória e assim por diante), na configuração de hardware da estação (PCI-E ou USB) e nas cargas de trabalho de uso.

 

Links importantes e recursos de vendas

·         Benefícios do Windows MultiPoint Server 2010

·         10 características do Windows MultiPoint Server 2010

·         Informações técnicas (TechNet) e Recursos de vendas (MPN)

·         Ferramenta de TCO do Windows MultiPoint Server 2010

·         Perguntas frequentes

 

 

O setor de educação é líder na tendência de recursos compartilhados, já que os educadores esforçam-se para fornecer acesso à tecnologia para seus alunos diante dos desafiadores limites de orçamento. Acreditamos que o Windows MultiPoint Server 2010 é uma solução viável para este cenário, criando mais uma oferta para atender às necessidades de seus clientes.

Ademir J. Tavares

Aprenda a Licenciar o Windows 7 em Ambiente Virtualizado

setembro 20, 2010 Deixe um comentário

Aprenda a Licenciar o Windows 7 em Ambiente Virtualizado

 

Com a crescente popularização de projetos de desktops virtuais (popularmente chamado de VDI) muitas empresas se perguntam como licenciar as máquinas virtuais em ambientes virtuais e que tipos de contrato eles podem usar, dúvidas como, uma licença OEM ou FPP podem sem usada em uma VM ?

O objetivo deste post é responder essas e outras questões. A partir de 01/07/2010 a Microsoft disponibilizou uma licença específica para desktops virtuais.

Para ficar mais claro, vou apresentar as informações no modo Perguntas e Respostas, tudo bem ?

1. O que é VDI ?

VDI é o acrônimo que significa em inglês Virtual Desktop Infrastructure (Infraestrutura de Desktops Virtuais). É uma tecnologia que permite entregar por demanda máquinas virtuais executando as versões de Windows Cliente (XP ou W7) com aplicativos de produtividade como o Office e sistemas ERP e CRM como serviço para os usuários de uma empresa.

Essas máquinas virtuais ficam hospedadas em Datacenters e mantêm a integridade e seguraça dos dados. O notebook, netbook ou até mesmo um Thin Client passa a ser somente uma “ponte” de acesso. Em caso de furto ou roubo do seu equipamento você não precisa se preocupar com os dados, porém o fator negativo é que não existe VDI offline, para ter acesso você precisa obrigatoriamente estar conectado à rede da empresa, seja pela rede interna ou Internet.

2. Como eu licencio essas máquinas virtuais Windows 7 no Datacenter ?

A partir de 01/07/2010 a Microsoft disponibizou uma licença chamada VDA (Virtual Desktop Access). Essa licença diferente das tradicionais que são vitalícias, o VDA é uma assinatura (subscription, direito de uso) e deve ser licenciado através de um contato por volume como Open, Open Value, Select ou EA.

3. Quanto custa cada assinatura de VDA ?

Isso vai depender do contrato de licenciamento que o cliente tem com a Microsoft. Se o cliente tem algum contrato que contempla o SA (Software Assurance) o VDA passa a ser um benefício do programa e não é cobrado, porém se os desktops físicos não estão cobertos por um Software Assurance o custo é de U$ 100,00 por dispositivo por ano.

4. Por quanto tempo essa licença é válida ?

O VDA é uma assinatura e deve ser renovada anualmente (lembre-se somente é necessário para computadores fora de um contrato de SA, como computadores que tenham licença OEM, FPP ou Thin Clients).

5. E se o usuário tem vários dispositivos de acesso, quantas licenças ele paga ? Somente uma ou pelo número de dispositivos ?

Essa questão é interessante e funciona assim : Se o usuário acessa a VM através de computadores da empresa (corporativo) cada dispositivo precisa ter uma licença de VDA, mas se ele acessa através do computador pessoal dele por exemplo ( pc doméstico ) essa licença adicional não é necessária.

Resumindo, se o usuário acessa do computador corporativo e também do computador pessoal, ele precisa somente de uma licença.

6. Posso usar uma licença OEM ou FPP em uma máquina virtual ?

Não, isso não pode ser feito. A licença OEM obrigatóriamente precisa estar associado ao hardware e FPP para um computador físico sem sistema operacional. A licença de VDA é única e exclusiva para ativar máquinas virtuais com Windows Client.

7. Isso é válido somente para o Hyper-V ?

Não, se você utiliza ferramentas de terceiros como o VMWare Viewer, Citrix XenDesktop, Quest vWorkspace que são hoje as três maiores fabricantes de tecnologias de desktops virtuais (Brokers), o VDA também é obrigatório e é a maneira correta de ativar as máquinas virtuais dentro do XenServer, VSphere como também no Hyper-V.

8. VDI é para toda a empresa ?

Não, como o serviço de Terminal Services, o VDI é para grupos departamentais mas não para toda a empresa. Tradicionalmente o VDI é usado para usuários móveis que precisam de segurança e confidencialidade de documentos, para computadores legados que não suportariam o SO local instalado e também para filiais que precisam dar produtividade e uma interface rica para estes usuários remotos.

Raramente você usará VDI em computadores mais novos, resumindo, não faz nenhum sentido ter um ótimo computador executando o Windows 7 em uma rede local e ter que acessar uma VM para trabalhar. Além disso, lembre-se não existe VDI offline. Muita cautela e estudo essa hora !

9.Como obter os benefícios hoje com o Windows VDA ?

Entre em contato com seu representante Microsoft local para saber como aproveitar os benefícios do programa de Software Assurance e Windows VDA para computadores Windows seja ele físico ou virtual.

 

Fonte http://mswindowsserver.org/site/